50 MIL INGRESSOS JÁ VENDIDOS PARA QUINTA NO MINEIRÃO!

  • por em 18 de agosto de 2020

Gustavo Aleixo/Cruzeiro/Flickr

Setor Roxo Superior e Camarotes, esgotados. Três cambistas presos no Barro Preto. Arthur Caike deve estrear no Cruzeiro enfrentando a Chapecoense, seu ex Clube.

Retornaram ontem a BH os 20 ônibus que levaram a torcida celeste a Florianópolis para aplaudir o time na vitória por 1×0 contra o Figueirense.

A China Azul estaria fazendo tudo isto, se esta pandemia terrível não estivesse amarrando a gente em casa. O mesmo entusiasmo e comprometimento da torcida, a mesma força imbatível que limpou o Clube em dezembro, tudo isto estaria hoje gerando apoio nas arquibancadas azuis, tornando realidade a ficção imaginada na manchete desta coluna.

Quem tem 2 Libertadores, 2 Supercopas, 4 Brasileiros e 6 Copas do Brasil pode muito bem, sem complexo ou constrangimento, considerar esta acidental (criminosa?) disputa pela Série B como uma Champions League Azul, nossa, provocando as mesmas emoções porque passam agora torcedores do PSG ou do Bayern. Que nos perdoem os adversários, mas isto é coisa do Melhor Clube Brasileiro do Século 20.

O Coronavirus prende esta emoção em casa mas, através de nossa participação nos programas de sócio torcedor, podemos efetivamente colaborar com a dificílima Reconstrução do Clube; e pelos grupos sociais canalizar o apoio ao time em campo, como faremos nesta quinta-feira à noite, contra a Chapecoense. Mais três pontos e estaremos no G-4 ou próximo dele, começando a pavimentar o caminho de volta à Série A. Emocionados pelas vitórias, ainda magoados pelo que passamos, mas com toda esperança do mundo, pelo que, juntos, poderemos Reconstruir.

BATE PAPO NO QUINTAL

Recebi a seguinte carta com a ideia de um Conselheiro que, por enquanto, quer ficar no anonimato:

 “Dalai, os bastidores cruzeirenses já estão fervendo com a proximidade das eleições. Os mesmos articuladores de sempre, o mesmo egoísmo, o mesmo olhar único para o próprio umbigo, sem se preocupar com os interesses maiores do Clube. Estou articulando um Grupo diferente. Pra começar, nenhum participante pode ser candidato nem exercer, depois, qualquer cargo no Cruzeiro. Não teremos candidatos. Teremos metas. Por exemplo: Exclusão definitiva dos Conselheiros remunerados. Reforma do Estatuto, mas com “Comissão Constituinte” eleita e não desta forma sigilosa. Candidato que se comprometer por escrito com as nossas metas, terá o nosso voto”. 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments