AMÉRICA X CRUZEIRO – ARRISCA UM PALPITE?

  • por em 30 de novembro de 2020

Bruno Haddad/ Cruzeiro/Flickr

Pelo que sinto dos grupos azuis, estamos divididos quanto ao jogo de quarta-feira, no Independência. O lamentável tropeço diante do Confiança esfriou boa parte dos que esperavam a continuidade da arrancada começada em grande estilo, contra a Chape. É verdade, uns poucos jogaram a toalha. Mas a grande maioria confia. Em algum momento esta camisa fará a diferença em campo.

O jogo contra o Confiança expôs falhas de posicionamento e de conclusão de jogadas que mereceram atenção especial de nosso comando técnico. A intranquilidade com a bola nos pés, outro item trabalhado, foi responsável por pelo menos dois gols perdidos sexta-feira.

O que se espera é que, jogando contra um adversário acostumado a atacar, o Cruzeiro tenha mais condições de reencontrar suas raízes de time pra frente, como aconteceu em Chapecó.

O que ninguém tem dúvidas é sobre a importância desse jogo de depois de amanhã para a caminhada azul.

O América vem conseguindo vitórias expressivas tanto na Série B quanto na Copa do Brasil. Sabemos disso. Mas o tempo está cada vez mais curto para o Cruzeiro mostrar, de fato, o que é e o que quer.

Então, quarta-feira, de novo, é ganhar ou ganhar!

Estou apostando.

BATE PAPO NO QUINTAL

1. Hoje, eleições no Cruzeiro: Mesa diretora do Conselho Deliberativo – presidente, vice, primeiro e segundo secretários; Conselho Fiscal – três membros efetivos e três suplentes.

Embora cerca de 70% dos conselheiros estejam na faixa de risco quanto à pandemia, é imprescindível que compareçam e votem, observando as prescrições sanitárias. Mais do que nunca o Cruzeiro precisa desse cuidadoso sacrifício da presença de todos.

Há muita coisa em jogo e a omissão, neste caso, é imperdoável.

2. Estendo a bandeira branca para os atleticanos. E faço uma declaração de paz: Proclamo para todos os efeitos que o Atlético é o único representante mineiro na Série A; é o líder do campeonato e está ocupando o posto de Maior de Minas.

Quanto ao Cruzeiro, está na série B.  Devido aos títulos conquistados, inclusive de Melhor Clube Brasileiro do Século 20, é historicamente o Maior de Minas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments