O sábado amanhã será azul

  • por em 3 de julho de 2020

Há cinco anos a China Azul festeja o primeiro sábado do mês vestindo a camisa mais bonita do Brasil e estendendo na fachada da casa ou do apartamento a bandeira gloriosa, para marcar território.

Há cinco anos a China Azul festeja o primeiro sábado do mês vestindo a camisa mais bonita do Brasil e estendendo na fachada da casa ou do apartamento a bandeira gloriosa, para marcar território. É como um aviso à vizinhança – respeite, pois, aqui mora um tetracampeão brasileiro e um hexa campeão da Copa Brasil!

Nas ruas, shoppings e bares, encontrando um companheiro de páginas imortais, o cumprimento e o bate papo vão marcar um momento especial, passando a limpo os últimos acontecimentos, com apoio ou críticas.
É a paixão cruzeirense escancarada ante olhos sempre invejosos de outras torcidas. Em dezenas de regiões mineiras, em vários pontos do Brasil e do mundo, o Sábado Azul é festejado e documentado com fotos que vão ilustrar grupos sociais e motivar novas adesões ao movimento.
É a consagração de uma inspirada ideia de um grupo de torcedores, logo abraçada pela diretoria.

Agora, porém, a pandemia nos prende em casa.

Notícias lamentáveis escurecem nossos dias. Dramas familiares chegam muito perto de nós. O Brasil, infelizmente chacota internacional, está dividido entre gente civilizada e os que não estão nem aí!

Em verdade, falando sério, temos de obedecer às recomendações sanitárias. Porque a situação é gravíssima, mortal.

Amanhã, celebraremos a vida, a vitória, o orgulho de sermos CRUZEIRO, vestindo o manto azul e…ficando em casa!

Tal como vou fazer, tire fotos e espalhe pelos grupos. Reproduza as que receber.

Como não poderemos pintar de azul as ruas e avenidas amanhã, vamos colorir as redes sociais!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments