SUFOCO EM AGOSTO: CINCO JOGOS EM 20 DIAS!

  • por em 10 de agosto de 2020

Bruno Haddad/Cruzeiro/Flickr

Amanhã, contra o Guarani, em Campinas.

Domingo, o Figueirense, em Florianópolis!

Até o fim de agosto serão cinco jogos que o Cruzeiro vai encarar, numa maratona inimaginável em razão do pico da pandemia. Dia 20, em casa, contra a Chapecoense. Dia 23, contra o Confiança, em Aracaju, e dia 30, o América, no Mineirão.

Nos primeiros dias de julho, ante o agravamento crescente do Coronavirus, este QUINTAL defendia o cancelamento dos campeonatos nacionais, Séries A e B. As dimensões continentais de nosso País potencializam os riscos de viagens entre o sul e o norte, entre o leste e o oeste.

Após o cancelamento, ontem, de Goiás e São Paulo, quando oficialmente superamos a marca dos 100 mil mortos, colunistas do porte de Juca Kfouri e PVC (Folha, de hoje) abordam o açodamento da volta do Brasileiro, admitindo que ele pode parar.

Mas, por enquanto, emoções é que não faltarão para a China Azul na sucessão de batalhas programadas, quase sem descanso, para os jogadores e para nós, agoniados ante a televisão.

Os apressados de sempre vão lembrar ao cronista idiota que o sufoco não é apenas para o Cruzeiro. Todos os times, na A e na B passarão por esta maratona, em plena pandemia. Sim, é verdade.

Mas só o Cruzeiro, antes do Coronavirus, passou pelo Corona-Wagner/Itair. Sentiu a diferença?

Significa que o vírus mundial, que mandou tanta gente para a UTI, já nos encontrou lá. Enfrentamos dificuldades maiores. Problemas maiores.

A nosso favor, apenas o nosso passado. E isto será suficiente!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments