UM CÃO DANADO, TODOS A ELE!

  • Avatar
  • por em 30 de março de 2021

Vinnicius Silva/Cruzeiro/Flickr

A expressão, de origem portuguesa, refere-se a alguém perseguido por todos.  No Brasil mantém o significado original, alcançando também o caso de pessoas apressadamente julgadas e que se tornam vítimas inocentes.  

Mutatis mutandi, ou seja, adaptando-se o que tem de ser adaptado, cabe infelizmente ao Cruzeiro, nestes últimos dois anos, durante os quais não soubemos mais o que faltou perder.

A partir do último semestre de 2019, tomando a cada dia mais consciência de que estava sendo assaltado e minado (com contratos absurdos) por seus próprios dirigentes, o Cruzeiro não comprometido começou a reagir com o fundamental protagonismo das torcidas organizadas. Uma luta memorável, sem quartel, terminando com a renúncia coletiva dos que jamais deveriam estar ali.

Tivemos então dois meses – janeiro e fevereiro/2020 – de sonhos azuis: enquanto se apagavam fogueiras mais urgentes, com um SOS Financeiro, planejava-se histórica participação na Série B, ampliando-se cada presença pelo interior do Brasil com uma campanha de visita de solidariedade a asilos e creches. Contatos com comerciantes locais de brinquedos e utensílios para terceira idade, em forma de permuta, avançavam surpreendentemente. Ao mesmo tempo, frustradas tentativas de contatos telefônicos ou por WhatsApp com os clubes do exterior com créditos cobrados na FIFA, decidimos enviar nossos representantes pra negociação direta com o Al Wada (Emirados Árabes, volante Denílson); com o Zoria (Ucrânia, William Bigode) e Del Valle (Equador, Caicedo).

Tudo preparado, tradutores, passagens reservadas, o que aconteceu?

Surgiu a pandemia do Coronavirus, trancando o mundo em casa.

O nosso planejamento virou pó. Boletos se acumulando. Os contratos absurdos cobrados em Juízo. Faltando caixa pra pagar conta de luz. Um caos. Pedradas e pancadas de todos os lados no cão danado.

Atleticanos, condôminos deste QUINTAL, não economizam munição. Batem com força. Descontam um pouco do longo bullying sofrido. Acusação mais cruel e espetaculosa: Cruzeiro chegou a um bi de dívidas!

Cabeça baixa, em silêncio, vínhamos apanhando e preparando a obrigatória reação, quando, há três dias, surge em nosso “socorro” quem a gente jamais imaginaria: a diretoria do Atlético!

Confessam que estão devendo mais de um bilhão! Estão em situação difícil! Também estão queimando fortuna com empresários desnecessários, em evidentes maracutaia.

Não tocaram neste assunto, mas nós sim: time com salário mínimo de um milhão de reais pra ganhar campeonato mineiro.

Nada como um dia depois do outro.

BATE PAPO NO QUINTAL

1  atleticanochato chama atenção do blogueiro – “Amigo Gagai, 1966 não faz parte do último meio século. ” A goleada de 6 x 2 sobre o Santos de Pelé foi na outra metade do século. Tem razão. Mas no último meio século também houve outras páginas heroicas, imortais.

Não se esqueça, daí saímos “O Melhor Clube Brasileiro do Século 20”! Desculpe-me, mas é difícil saber em qual metade do século brilhamos mais!

2 João de Deus Filho aposta no fracasso azul. Acha que não conseguiremos a recuperação. Direito seu pensar assim, João. Mas vamos reagir, porque ser grande está no nosso DNA (e também no DNB…)

3 Galo Doido New York faz releitura do débito atleticano tentando reanimar o próprio presidente do seu clube. Meu caro amigo, quem está falando que a situação do Atlético é difícil não somos nós. É quem está no volante, dirigindo o Clube. Não vou além, pra não incorrer no comum descontrole do “sujo falando do mal lavado.”   O imenso histórico de Cruzeiro e Atlético pode ser resumido assim: No Passado, a hegemonia é azul. No Presente, em Minas, está atleticana. No futuro, a médio prazo, a tendência é voltar a ser azul, pela grandeza histórica do Cruzeiro. Estes são fatos. Desculpe-me, mas até quando o Atlético conseguirá manter salário mínimo de um milhão de reais pra ganhar campeonato mineiro?

4 Sem Paciência estica o famoso número Pi – 3,1416 – até a tricentésima casa decimal pra alertar o blogueiro de que façanhas da década de 60 pertencem ao século passado. Ou seja, aquele 6 x 2 em cima do Santos, de Pelé, esquece!

Tá bom. Se o Atlético tivesse vencido de goleada o melhor time do mundo em 1940 vocês esqueceriam, porque passou de século?

Calma, Sem Paciência e peppeu. É possível esconder ou ignorar um elefante num apartamento? Assim é o passado do Cruzeiro.

E, sim, voltaremos mais depressa do que vocês pensam.

5. Rei Melo, com zape e sete copas, quer trucar Felipe Conceição… Meu caro, notícias animadoras: Marco Antônio, finalmente, em condições de jogo, pra dar outra cara a esse meio campo que até hoje não se explicou. Toque de bola e bons lançamentos são as qualidades dele. Tudo que precisamos. Rômulo também é outro que já está treinando. Vai acrescentar, e muito!

6. Solidariedade. Os condôminos atleticanos deste QUINTAL tomaram nesse fim de semana um doloroso CR – Choque de Realidade – aplicado pela própria diretoria do Clube. Confessaram dívida astronômica, como a do Cruzeiro, dificuldades muitas. Como já lembrado acima, aplicaram mais de 200 milhões de reais pra ganhar o campeonato mineiro.

Muitos agora vão tentar dourar a pílula. Como se a cor mudasse a substância.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments