VOTAÇÃO DO ESTATUTO ADIADA. BOM SENSO FAZ BEM… SEMPRE!

  • por em 12 de novembro de 2020

Vinnicius Silva/Cruzeiro/Flickr

A votação do novo Estatuto, que seria dia 19, foi adiada para 27 e 28 próximos, abrindo-se assim mais tempo para debates e sugestões. Relator do projeto, o Prof. Luciano Santos Lopes informou que já foram assimiladas várias propostas enviadas à Comissão encarregada dos trabalhos, esperando receber outras com a prorrogação do prazo. Em razão da pandemia, reuniões presenciais não são aconselháveis e por isto optou-se por lives abertas democraticamente a todos que quiserem se inscrever, a partir de segunda-feira, quando temas polêmicos poderão ser debatidos e esclarecidos, sendo possível também a apresentação de sugestões.

No dia 27, com transmissão pública, dúvidas poderão voltar a debate, com esclarecimentos amplos prestados pela Comissão. E no dia 28, a votação virtual, a ser explicada aos associados.

A Nação Azul vinha insistindo para que a discussão sobre tema tão fundamental fosse ampliada, enriquecida pelo maior número possível de contribuições. É o que acontecerá agora, com prazo suficiente para o debate esclarecedor dos temas polêmicos. Isto é mais do que necessário. Vamos torcer para que as diversas correntes de pensamento e de liderança no Cruzeiro aproveitem esta abertura, apresentem sugestões e participem dos debates. É possível que não haja tão cedo oportunidade como esta.

BATE PAPO NO QUINTAL

1. Juiz Criminal recebeu ontem a denúncia apresentada pelo Ministério Público contra Wagner Pires, Itair Machado, Sergio Nonato e empresários. A partir de agora eles são réus em ação penal por uma série de delitos que resultaram, neste processo, em rombo de 6 milhões de reais contra o Cruzeiro.

Com o impulso da Nação Azul, coordenei o primeiro capítulo deste filme de terror, em fins de dezembro último, afastando a diretoria, em clima de alta tensão. Foram dias terríveis, de descobertas de focos ocultos de incêndio, e de camuflagens reiteradas dos responsáveis.

A demora na conclusão do Inquérito Policial em boa parte foi causada pelo esforço dos indiciados em “melar” as investigações. Nessa longa fase, o Cruzeiro contou com a aguda contribuição do deputado Leo Portela, titular da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa. Um trabalho persistente, silencioso, desatando amarras do Inquérito, em contatos frequentes com as autoridades policiais.

Sem dúvida, neste segundo capítulo, o deputado Leo Portela assumiu o protagonismo.

2. A menção feita ontem, sobre a ida de Rogerio Ceni para o Flamengo provocou polêmica nas hostes atleticanas. Destaquei a opção pelo Cruzeiro, que ele fizera antes, e comentei que só grandes Clubes atraem treinadores que almejam um lugar na prateleira de cima. Lisca, Chamusca e Louzer recusaram o convite azul, gritaram eles. Sim, acharam que não valia a pena o risco. Depois que um campeão do mundo aceitou e hoje dirige o Cruzeiro, se arrependeram, segundo revelaram em off. A lógica confirma a versão.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments