CHEGADAS E PARTIDAS NA ESTAÇÃO DA NOSSA ESPERANÇA

  • por em 15 de novembro de 2020

Estão partindo de nossa casa Matheus Índio e Roberson. Estão chegando Rafael Sobis e Copete. A paixão pelo Clube monta uma estação na nossa alma e a gente gostaria de ser o chefe para decidir quem vai e quem vem.

Pela temperatura dos grupos sinto quase unanimidade nos aplausos para as duas viagens. Naturais resistências a Rafael Sobis, em razão do fraco desempenho nas últimas atuações anulam-se ante o poderoso aval dado por Felipão. Quem sabe é ele. Quem treina, escala o time, fica na beira do campo para o que der e vier, é ele!

Merece um crédito de confiança. Nunca esquecendo, porém, que tudo no futebol é aposta. Tanto pode dar certo quanto errado. Já quebramos a cara várias vezes. Ainda recentemente, com duas apostas que tinham tudo pra ser nota 10: O lateral Edilson, que seria um novo Nelinho, e o volante Bruno Silva. Por extrema coincidência, amigo meu aguardava no Rio, início de programa de TV, com Jair Ventura, então técnico do Botafogo, e Geromel, zagueiro do Grêmio. As duas contratações do Cruzeiro eram o assunto do dia. Sobre Bruno Silva, disse Jair: “O Cruzeiro tirou a alma do Botafogo”; Sobre Edilson, disse Geromel: “metade da garra do Grêmio está indo embora”.

Os dois não conseguiram entregar o que o currículo prometia. E todos saímos frustrados. Nós e eles. Durante muitos jogos do Cruzeiro, vendo os dois em campo, ficava me perguntando onde foi parar a alma, cadê a garra? Culpa de quem? Podemos ficar dias defendendo teorias até descobrirmos que a gente andava em círculo. Coisas assim, quando não há má fé explícita ou escondida (apesar das dúvidas quanto ao empresário de Bruno Silva), ficam na conta das circunstâncias; uma gama de fatores e variantes que ora fazem o atleta explodir ora fazem encolher. Um mero acaso que estimula ou decepciona para sempre. São os mistérios da vida, sem explicação, não muito diferentes de nossas trilhas particulares.

A torcida é para que Rafael Sobis, Copete, Roberson e Matheus Índio reencontrem a si mesmos, nos gramados em que estiverem.

BATE PAPO NO QUINTAL

1. A expectativa azul é que, nesta semana que começa amanhã, seja marcada eleição para a Mesa diretora do Conselho Deliberativo. Há um perigoso silêncio rondando os atuais dirigentes, cujo mandato termina dia 31 de dezembro. Nunca é demais lembrar: reeleição neste caso é proibida.

2. Comentaristas que habitualmente valorizam este QUINTAL fecham a cara para a volta de Rafael Sobis. Há 10 razões para ele não voltar. E 10 para vestir de novo a camisa estrelada. Vamos ficar com as últimas, dando a ele um crédito de confiança. Vai valer o risco!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Notícias

All Comments