O QUE VAMOS MOSTRAR NA SEXTA?

  • por em 17 de novembro de 2020

Igor Sales/Cruzeiro/Flickr

Um novo futebol é o que esperamos para o jogo contra o Figueirense, no Mineirão. Foram 10 dias de treinos para o reajuste de peças e posicionamento em campo. O zagueiro Manoel resumiu uma das bandeiras de Felipão: “com a bola, jogar; sem a bola, marcar”. E haja fôlego, como o futebol de hoje exige.

Temos visto esta disposição em campo, nos últimos jogos, e esperamos ver mais ainda na sexta-feira. Estarão lá, possivelmente, Rafael Sóbis, Arthur Caike e Mateus Pereira que já treinam bola. Se for conseguido efeito suspensivo a recurso do Cruzeiro, poderemos ver também Pottker, expulso por erro de fato no jogo contra o Guarani.

A maioria daquelas falhas crônicas que a Nação Azul vinha apontando desesperadamente no time, e que vinham se repetindo jogo a jogo, estará resolvida ou pelo menos bem atenuada com os treinamentos realizados nesta larga folga.

Vamos conferir de lupa cada jogada, identificando o esperado progresso do time. E, claro, torcer para que Rafael Sóbis reencontre nesta nova fase no Cruzeiro, os seus melhores momentos.

Vai dar certo!

BATE PAPO NO QUINTAL

Mais uma da Mesa diretora do Conselho Deliberativo: marca finalmente as eleições para sua sucessão dia 30 de novembro. O edital é datado do dia 12. Ou seja, desde quinta-feira da semana passada a data já estava marcada. Mas apenas ontem, dia 16, foram notificados os conselheiros, por e-mail. As chapas concorrentes têm prazo de registro até 10 dias antes das eleições

Contando-se os dias corridos, o prazo termina sexta-feira, dia 20; contando-se apenas os dias úteis, termina amanhã, dia 18. Outras interpretações, sempre discutíveis, podem alterar esses prazos em um dia, para mais ou para menos.

Indiscutível é a vocação desta atual Mesa para atos suspeitos. Porque não notificaram os conselheiros por e-mail no próprio dia 12, como determina o Estatuto? Os candidatos teriam mais 5 dias para comporem chapas. Farisaicamente dirão que edital deve ter sido publicado antes em algum jornal da cidade. Mas quem lê? A publicação atende requisito legal. Mas a comunicação efetivamente se dá por e-mail aos conselheiros.

O art. 22 do Estatuto dispõe que o edital deve ser publicado com prazo de 15 dias em jornal de circulação no Estado, por uma vez, “e mediante carta circular aos seus membros, ou por meio eletrônico”.

Óbvio que o prazo de 15 dias se conta também para a carta circular ou meio eletrônico. A comunicação feita ontem, por e-mail aos conselheiros ESTÁ FORA DE PRAZO!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments