O CRUZEIRO PRECISA DE VOCÊ

  • Avatar
  • por em 13 de janeiro de 2021

Gustavo Aleixo/Cruzeiro/Flickr

Viu as notícias?

Quase se completando três meses de atraso de salários, mais décimo terceiro; Dedé em Juízo querendo 35 milhões; Jadsom Silva, também abandonando a Toca; o aparador de gramados sem condições para trabalhar…

Neste QUINTAL temos exigido muito de Felipão, mas é preciso que nos coloquemos no lugar dele: todo o prestigio construído em dezenas de anos de trabalho vitorioso posto à frente da recuperação do Cruzeiro, mas sem contar com as mínimas condições que lhe foram prometidas.

Só que o tempo não para. Sem solução, problemas se agravam. Alguém já disse que a juventude é um defeito que o tempo corrige. O jovem presidente do Cruzeiro tem a seu favor, merecendo ser louvada, a coragem de assumir o comando, em momento gravíssimo, quando tinha a opção de integrar uma ampla força gestora. Ganhou aplausos unânimes quando nos primeiros lives de conversa com os jogadores conclamou-os a cumprir seus deveres em campo, “aqui fora é comigo”, jurou enfático, batendo no peito.

Mais uma vez, de louvar-se a coragem, o destemor. A Nação Azul torcia prá dar certo. Mas os atos dúbios, a “filiação moral” à Família União, apoiando seus candidatos e mantendo conselheiros remunerados; a pirotecnia de querer vender imóvel, burlando as regras claríssimas; a tentativa grotesca de beneficiar-se com a reforma do Estatuto; a colocação de ”aspones”, tudo isto vai oxidando a confiança no trabalho.

As ultimas ocorrências anunciam motim a bordo. Culpas de hoje misturam-se às culpas de ontem aumentando a turbulência. Pecados antigos são punidos agora, como este absurdo contrato feito com Dedé.

Casco rompido, velas rasgadas, piratas infiltrados, bússola avariada, tripulação revoltada com a falta de soldo. Parece o Cruzeiro que encontramos em fins de dezembro de 2019. Mas é o Cruzeiro, hoje.

Vamos pular do barco e deixa-lo afundar?

NUNCA!

O Cruzeiro é maior do que este triste momento; Temos cem anos de páginas heroicas e imortais; Somos O Melhor Clube Brasileiro do Século 20! Ainda que a arrogância dos comandantes impeça o sinal de S.O.S. precisamos e devemos ajudar. Cruzeirense, esqueça mágoas, decepções, divergências políticas e dê por favor a sua sugestão. Vou dar as minhas:

1 Formação de um GRUPO DE GESTÃO DE EMERGÊNCIA, composto por cinco empresários, idôneos, de comprovada capacidade, indicados pelos grupos sociais e torcidas organizadas, com a primeira missão de organizar um FUNDO DE CONTRIBUIÇÃO onde serão depositadas as doações destinadas a formar um caixa exclusivo para atualizar salários de jogadores e servidores;

2 Compromisso público da presidência do Cruzeiro em “desfiliar-se” da Família União, complementando a saída dos conselheiros remunerados;

3. Demissão dos “aspones”;

4. Convidar o nosso grande benfeitor, Pedro Lourenço para, além de tudo que já fez e vem fazendo pelo Cruzeiro, assumir o comando da recuperação financeira, com o estabelecimento de um programa de investimentos empresariais garantidos por passes de atletas e imóveis do Clube, com particular atenção para a transformação do Parque do Barro Preto em amplo Centro Comercial, sem prejuízo da parte social hoje usufruída. Os empresários seriam coproprietários desse empreendimento.

Roberto Bittar, sobre o plano de recuperação, vem contribuir sugerindo “a criação de um Fundo de Investimento (Fundo 5 Estrelas) para que empresários possam investir no Clube. Este Fundo compraria todos os ingressos de todos os jogos do Cruzeiro por 5 ou 10 anos, administraria o Sócio Torcedor. Monetizar os imóveis do Clube, dentre outras formas de retorno. Estes recursos seriam investidos no futebol, visando garantir retorno financeiro aos investidores e também ao Clube, Este Fundo teria um Conselho Gestor que iria definir TODOS os atos ligados ao futebol. Não precisaria vender imóveis, nem vender o Cruzeiro. ”

5. Como se sabe, os barcos têm o farol de popa, que ilumina prá trás, e o farol de proa, que ilumina prá frente. Nessa campanha de recuperação vamos desligar provisoriamente o farol de popa. Suspender a caça aos culpados, a apuração de quem fez o que, porque todo esforço deve ser centrado na solução dos problemas. Não importa – por enquanto – de quem é a culpa. Polícia e Justiça já cuidam disso.

6. Podemos contar com você?

BATE PAPO NO QUINTAL

1. CRUZEIRO X OESTE, as 21h30 no Independência. Tanta coisa acontecendo que a gente fica como quem tem água morna na boca. Não sabe se vai esquentar ou se esfria. E nem há diferença.

Uma pena.

2. O Cruzeiro pode nos decepcionar. O Atlético, nunca. São Paulo e Flamengo combinaram em reduzir a distância que os separa do time do Sampaoli e resolveram não vencer ninguém, neste Ano Novo. Contra o Bragantino, era para o Atlético encostar nos líderes. Mas quem, de surpresa, voltou pra perto foi um velho conhecido, o cavalo paraguaio.

3. Galo Doido New York diz que é balela esta história de Melhor Clube Brasileiro do Século 20 e pergunta se alguém, além do blogueiro, já ouviu falar no IFFHS?

Sim! O Google, por exemplo. A International Federation of Football of History, sediada em Bonn, na Alemanha, e reconhecida pela FIFA, estabeleceu critérios (descritos no Google) e elegeu os melhores clubes do mundo, por continentes. No Brasil, o Cruzeiro foi o primeiro. Que nos desculpem, mais uma vez, os atleticanos mas o TOP 10 (1901-2000) é este:

Penarol – 531 pontos

Independiente – 426

Nacional – 414

River Plate – 404

Olímpia – 337

Boca Juniors – 312

Cruzeiro – 295

São Paulo – 242

América de Cali – 220

Palmeiras – 213

O Atlético aparece em 22º.

4. Davi lembra ao blogueiro que todos os times – e não apenas o Cruzeiro – jogam sem torcida. Sim. Mas nenhum time grande precisaria tanto de sua torcida, como o Cruzeiro, na luta para retornar à Série A.

5. João de Deus Filho faz uma declaração arriscada: “Menin emprestou 100 milhões e disse que se o Atlético não pagar ele assume o prejuízo”.

Será mesmo? Existe então almoço de graça?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments