Cruzeiro e FIFA: Novela dramática em seis pontos perdidos!

  • por em 29 de junho de 2020

Se está com o nome no SPC e quer limpar sua barra, você procura o SPC? Óbvio que não; Você procura os credores, que colocaram o seu nome lá.

Conselho Gestor (Foto: Cruzeiro/divulgação)

Conselho Gestor (Foto: Cruzeiro/divulgação)

Se está com o nome no SPC e quer limpar sua barra, você procura o SPC?

Óbvio que não; Você procura os credores, que colocaram o seu nome lá.

Tão logo assumimos o Cruzeiro, não foi difícil descobrir que havia uma bomba relógio na FIFA programada para explodir em maio. E a urgência AA seria manter contato com os Clubes que haviam enviado, prá lá, as nossas dívidas: Al Wada, dos Emirados Árabes (5 milhões, pelo volante Denílson); Zória, da Ucrânia (11 milhões, por William Bigode); Del Valle, do Equador (4 milhões, pelo zagueiro Caecedo).

Tentativas frustradas de contatos telefônicos, além de consumirem quase dois meses, nos lembraram que se você tem dívida de 5, 6 7 anos com credores para os quais jamais deu qualquer satisfação, eles não terão o menor interesse em conversar com você.

Tornou-se imprescindível visita pessoal aos credores, para tentarmos uma forma de parcelamento, e a partir de então a tarefa era agendar encontros nos Emirados Árabes, na Ucrânia e no Equador, ao mesmo tempo em que craques nossos, jovens promessas, eram colocados na vitrine, para venda imediata. Com dinheiro na mão, para pagamento imediato, seria grande a chance de bons descontos.

Acertadas, com dificuldades imagináveis e inimagináveis, as viagens de advogados, empresários e intérpretes, surgiu um fato novo que iria tornar desesperadora uma situação difícil: COVID 19!

Viagens suspensas, mercado retraído, confinamento mundial, receitas minguando-se a cada dia e boletos se acumulando. Na frieza das reuniões virtuais, nós e o Conselho Gestor passamos a tentar o plano C, D e quantos mais fossem possíveis, enquanto o calendário implacável anunciava a chegada do dia 11 de maio, prazo fatal para pagamento da dívida com o Al Wada. De quebra, como se a gente precisasse de mais problemas, testo positivo para o Coronavirus e entro em isolamento total.

Empréstimo de emergência com um grupo financeiro, em condições suportáveis para o Cruzeiro, foi tão acertado e definido que cheguei a dar a informação para a imprensa: deste perigo mais urgente, estamos salvos, sonhei eu.

Não estávamos. Por razões que só o tempo um dia poderá esclarecer, o empréstimo foi brecado.

E vamos entrar com seis pontos negativos, no próximo campeonato.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments